Mostrando postagens com marcador auto biografia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador auto biografia. Mostrar todas as postagens

sábado, 28 de setembro de 2019

Homem Livre

Três anos, três meses, três dias. Este foi o tempo exato que Danilo Perrotti Machado levou para fazer uma viagem ao redor do planeta sobre uma bicicleta. Buscando conhecer o mundo e a si mesmo, Danilo deixou sua cidade natal, Belo Horizonte, e partiu para uma viagem por 59 países, percorrendo 50 mil quilômetros pelo Planeta Terra. Homem Livre é o nome dessa envolvente aventura. Seu objetivo era conhecer os povos e as culturas do mundo, movido pelo próprio esforço físico, descobrindo ao mesmo tempo a simples essência de estar vivo. A viagem parte do Brasil e vai para a Europa, segue com a travessia pelo Oriente Médio e um trecho do norte da África, cruza a Ásia e sua envolvente diversidade cultural, indo em seguida para a Oceania, descendo as Américas e, finalmente, depois de muito pedalar, atinge a Amazônia, num surpreendente pulo no rio que leva de volta ao Brasil.
Homem Livre fala sobre o que pode acontecer quando você percebe que é a sua própria mente que determina as situações que você vive, com muitas observações agudas sobre o existir, a forma de viver dos países ricos e pobres, o despertar de um homem com o sol, a lua e as estrelas, as mais das vezes sozinho, diante da eminência da morte, do perigo e da dificuldade de comunicação com línguas estranhas.
Uma história que faz o leitor encontrar o prazer de ir tão longe sobre dois pedais, numa aventura que acaba e recomeça a cada página, levando-o a viajar para dentro de si mesmo, com um entrelaçamento que só as grandes narrativas possuem. Certamente irá emocionar qualquer pessoa disposta a embarcar numa envolvente jornada pelo Planeta Terra e, ao mesmo tempo, pela alma humana.

Sobre os Autores:
Danilo nasceu em Belo Horizonte, em 1981. Produtor de cinema, fotógrafo, palestrante e explorador, realizou uma viagem de bicicleta ao redor do mundo por 59 países, durante 3 anos, 3 meses e 3 dias. Dá palestras sobre suas experiências, produz conteúdo para tevê e revistas e é autor do Livro Homem Livre: ao redor do Mundo sobre uma bicicleta, lançado em 2015.
Exibiu no cinema e nas tevês do Brasil, na Itália e Inglaterra o documentário de longa-metragem HOMEM LIVRE, que relata a sua jornada pelo Globo Terrestre. Em 2017, realizou duas expedições: Mongólia a cavalo e travessia dos Rios da Amazônia. Sobre estas experiências, acaba de lançar seu novo livro Homem Livre: da Mongólia aos Rios da Amazônia.

Gisele Mirabai é escritora e roteirista de cinema e televisão e tem quatro livros publicados. NASCI PRA SER MADONNA, infantojuvenil que ganhou menção honrosa no 1º Concurso de Literatura Cepe, ONDE JUDAS PERDEU AS BOTAS, uma novela de viagem imaginária e HOMEM LIVRE, onde transformou os diários de bordo da viagem de bicicleta de Danilo Perrotti Machado em uma obra literária, sendo também roteirista e diretora do filme sobre a mesma viagem. Gisele também é autora da saga GUERREIRAS DE GAIA, uma tetralogia destinada ao público jovem, tendo sido o primeiro livro da série adotado por diversas escolas do Brasil. Atualmente, trabalha escrevendo o segundo volume da obra.

terça-feira, 17 de setembro de 2019

VACACIONES: Caronas Cagadas e Cervejas

Morando em pensões, mudando de casa três vezes por mês, trocando de emprego em tempo recorde (e muitas vezes procurando um), divagando sobre a vida e as bizarrices que acontecem à sua volta: assim passa Ana Paula a maior parte do tempo. Autodenominada Paulinha ou Polly, a autora-personagem passa por Campinas, São Paulo, Buenos Aires, Uberlândia, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Goiânia, Pipa, Londres... aparentemente, porque foi expulsa de casa. Mas, às vezes, ela se pergunta se não gosta mesmo é dessa “vida bandida”.

As variações de cenário e par romântico nesta história da vida real são tão frequentes quanto as oscilações de humor da personagem. A linguagem, atual, espontânea e de uma acidez e perspicácias deliciosas. Por vezes, Polly demonstra uma força invejável. Em outros momentos, ela própria se condena e aponta os inúmeros erros que a afastam de uma vida minimamente comum — crediário de sofá, trabalho, um dia para lavar roupa. A mesma vida que às vezes ela parece desejar e, outras vezes, repelir com violência.

Produzido a partir de textos publicados em seu blog pessoal (que passou por vários endereços eletrônicos), Vacaciones conta a história catártica da autora-personagem que se autodescreve como “difícil de lidar” — mas que sem dúvida se destaca, uma antítese à mediocridade. E isso é fácil de perceber: Polly transita da cultura pop a referências mais eruditas com maestria e equilíbrio. O mesmo jogo de cintura, aliás, de quem soube sobreviver pegando carona na estrada e, apenas pouco tempo antes, bebendo Guinness na Irlanda como se não houvesse amanhã. Um desabafo e uma forma de guardar as memórias para si própria, Vacaciones apóia-se justamente na instabilidade, naquilo que, ao mesmo tempo, tanto assusta quanto parece libertar.

terça-feira, 13 de março de 2018

O Livro das Minhas Vidas

O Livro das Minhas Vidas


Escritor: Aleksandar Hemon

Formato digital

Sinopse: Convidado da FLIP 2013, o bósnio Aleksandar Hemon lança no Brasil o autobiográfico “O livro das minhas vidas”. Introdução perfeita a um dos grandes escritores contemporâneos, que vem sendo comparado a Joseph Conrad e Vladmir Nabokov, e um complemento à sua premiada obra de ficção, que tem o exílio como tema central, o livro é uma verdadeira canção de amor para duas cidades diferentes Sarajevo e Chicago e revela a acurada visão de mundo de Hemon, que viu seu país sumir do mapa na década de 1990 e teve que aprender a ser ele mesmo numa terra estranha. Um relato comovente sobre laços de família, paixões e memória e uma reflexão sobre como a História é capaz de mudar uma vida, tema de sua palestra na FLIP.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Shoe Dog - A marca da Vitória - A autobiografia do criador da Nike

Escritor: Phil Knight
Editora: Sextante/GMT

Português, formato Kindle, Digital, aproximadamente 384 páginas

Sinopse: Phil Knight, o homem por trás da Nike, sempre foi uma figura envolta em mistério. Agora, neste livro franco e surpreendente, ele conta sua história. Aos 24 anos, depois de se formar e viajar como mochileiro pelo mundo, Knight decidiu que não seguiria um caminho convencional. Em vez de trabalhar para uma grande corporação, iria à luta para criar algo próprio, dinâmico e diferente. Com 50 dólares emprestados pelo pai, ele abriu em 1963 uma empresa com uma missão simples: importar do Japão tênis de alta qualidade e baixo custo. E mal acreditou quando conseguiu vender rapidamente todos os calçados de suas primeiras encomendas. Mas o caminho até tornar a Nike uma das marcas mais emblemáticas, inovadoras e rentáveis do mundo não foi fácil, e Knight fala em detalhes dos riscos que enfrentou, dos concorrentes implacáveis e de seus muitos triunfos e golpes de sorte. Ele relembra a criação do nome e da logomarca – um dos poucos ícones reconhecidos em todos os cantos do planeta –, os primeiros modelos de tênis e os contratos com grandes atletas. Também destaca as relações com as pessoas que formariam a alma da Nike: seu ex-treinador de corrida, Bill Bowerman, e os primeiros funcionários, um grupo de desajustados geniais que rapidamente se tornou uma família. Com uma visão ousada e a crença no poder transformador do esporte, juntos eles criaram uma marca e uma cultura que mudariam os parâmetros de desempenho e superação para sempre.

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Milagre dos Andes - 72 Dias na Montanha e Minha Longa Volta para Casa

Escritor: Nando Parrado
Editora: Objetiva

ISBN: 8573027851

Formato lido: Papel em 275 páginas - Português

Sinopse: Em 'Milagre nos Andes', o uruguaio Nando Parrado - principal responsável pelo resgate de seus amigos nas montanhas após 72 dias de agonia - é o primeiro dos sobreviventes a contar, com extraordinária franqueza e sensibilidade, a sua própria versão do acidente. O resultado supera o simples relato de uma aventura real: é um olhar revelador sobre a vida à beira da morte. Refugiados em parte da fuselagem do avião, uma geleira estéril a mais de 4.500 mil metros de atitude, sem suprimentos ou meios de chamar ajuda, Nando e seus amigos lutaram para suportar temperaturas gélidas de até 30ºC abaixo de zero, avalanches mortais, sede, o dilema devastador de se verem obrigados a comer carne humana para não sucumbir à fome e, por fim, a notícia devastadora, por um rádio que ainda funcionava precariamente, de que a busca por eles havia sido cancelada.

O que achei do livro: Confesso que realmente me emocionei em muitas partes do livro, principalmente pela sinceridade do escritor e pela determinação de fazer a qualquer custo o que deveria ser feito.

Nando se mostra totalmente agradecido pela sua situação privilegiada e, realmente não é um "riquinho mimado", mostra que tem valores e princípios e é totalmente agradecido por isso.

Quantas vezes não nos pegamos reclamando de coisas como comida, frio, calor, politica e assim por diante sem se dar conta de que somos privilegiados? Deveríamos estar agradecendo ao invés de reclamar. Porém, Nando mostra isso de uma maneira muito simples e sem firulas, mostra que você pode não concordar com algo, mas a sua postura e determinação é que realmente irão mudar aquela situação.

Realmente recomendo a leitura.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

O Lobo de Wall Street

Escritor: Jordan Belfort
Editora: Planeta

ISBN: 9788542202281

504 Páginas em Português lino no formato digital

Sinopse: Nos anos 1990, Jordan Belfort, o todo-poderoso do famoso banco de investimentos Stratton Oakmont, tornou-se um dos nomes mais conhecidos do mercado financeiro norte-americano. Ele era um brilhante negociador de ações cuja ousadia e truculência lhe garantiram a alcunha, alimentada por ele mesmo, de Lobo de Wall Street. Com talento para fazer milhares de dólares em apenas alguns minutos, nem sempre pelos caminhos éticos ou legais, Jordan Belfort comandava uma gangue de corretores desvairados que ele levou de Wall Street para um escritório imponente em Long Island, onde montou seu quartel-general. Nesta autobiografia impressionante e divertida, o Lobo de Wall Street narra sem meias palavras sua história de ambição, poder e excessos. Uma vida marcada pelo relacionamento tumultuado com sua esposa, com quem morava numa mansão servida por 22 criados, e por aventuras ao redor do mundo com aviões, iates, drogas e mulheres. Até que alguns passos em falso o colocaram frente a frente com a Justiça, ao mesmo tempo em que se perdia no mundo do vício e tudo começou a desmoronar.

domingo, 3 de janeiro de 2016

Sniper Americano

Escritor: Chris Kyle
Editora: Intrinseca

ISBN: 9788580576443

352 páginas em portugués no formato digital.

Sinopse: O perturbador relato autobiográfico do atirador mais letal da história das forças armadas norte-americanas. Ao longo de uma década de serviço, incluindo diversas incursões ao Iraque e a outras zonas de combate durante o auge da chamada Guerra ao Terror, Chris Kyle, atirador de elite dos Seals, alcançou o recorde de mais de 150 mortes confirmadas pelo Pentágono.
No livro, ele fala abertamente dos sofrimentos da guerra, da morte brutal de alguns companheiros, da ação como atirador e da frieza e precisão que desenvolveu ao longo do serviço, lançando luz não só sobre a perturbadora realidade dos combatentes como também sobre a extrema dificuldade da readaptação dos que retornam ao lar. Em 2013, Chris Kyle foi assassinado a tiros por um veterano da guerra do Iraque que sofria de estresse pós-traumático, e sua história estará nos cinemas em 2015 em filme homônimo ao livro, dirigido por Clint Eastwood e estrelado por Bradley Cooper.

domingo, 30 de agosto de 2015

Confie Em Mim - Eu Sou o Dr. Ozzy

Escritor: Ozzy Osborne, Chris Ayres
Editora: Benvirá
ISBN: 9788502142879

Português. 264 páginas no formato Digital

Sinopse: Pelas leis naturais, Ozzy Osbourne não deveria estar vivo. Ele passou 40 anos em usando drogas, "comendo" morcegos e bebendo. Quebrou o pescoço ao andar em um quadrículo a 8 Km/h e "morreu" duas vezes em comas induzido quimicamente. E agora - aos 62 anos de idade - ele está mais saudável e mais feliz do que nunca. Ele é um milagre da medicina! Então, quem melhor do que ele para oferecer conselhos médicos e palavras de conforto ao seu público? Em maio de 2010 do Sunday Times convidou Dr. Ozzy para ter uma coluna de aconselhamento.

Desde então, ele responde às perguntas que vão desde depressão do cão a dúvidas de adolescentes sobre sexo. Com sensibilidade até então desconhecida pelo público, Ozzy oferece sábios conselhos, entre eles o de se manter longe das drogas - assunto que ele domina. A coluna se tornou um fenômeno, e agora o Dr. Ozzy decidiu reunir todos os seus conselhos em um guia prático. O lema de Ozzy é que se pode sobreviver e desfrutar de uma vida feliz e saudável.

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Viver para Contá-la

Escritor: Gabriel Garcia Márquez
Editora: Sebo Digital

Formato lido: Digital

Sinopse: 
A vida não é a que cada um viveu, mas a que recorda e como a recorda para contá-la. O romance de uma vida.
Neste livro apaixonante Gabriel García Márquez oferece a memória dos seus anos de infância e juventude, nos quais se fundaria o imaginário que, com o tempo, daria lugar a alguns dos contos e romances fundamentais da literatura em língua espanhola do século XX. "Viver para Contá-la" converte-se também num guia de literatura para toda a obra do autor, um acompanhante imprescindível para iluminar passagens inesquecíveis que, depois da leitura destas memórias, adquirem uma nova perspectiva.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Doze Anos de escravidão

Escritor: Solomon Northup
Editora: Penguin
ISBN: 9788563560896

Português, 264 páginas lidas no formato Digital

Sinopse: Doze anos de Escravidão narra a história real de Solomon Northup, negro americano nascido livre que, por conta de uma proposta de emprego, abandona a segurança do Norte e acaba sendo sequestrado e vendido como escravo. Durante os doze anos que se seguiram ele foi submetido a trabalhos forçados em diversas fazendas na Louisiana.
Este relato autobiográfico, publicado depois da libertação de Northup, em 1853, logo se tornou um best-seller, e hoje é reconhecido como a melhor narrativa sobre um dos períodos mais nebulosos da história dos Estados Unidos. Verdadeiro elogio à liberdade, esta obra apresenta o olhar raro de um homem que viveu na pele os horrores da escravidão.

O que eu achei: Fazia muito tempo que um livro não me emocionava como este me emocionou. Me senti um pouco culpado de ser branco,senti um pouco de vergonha de minha classe, sei lá, não sei explicar o sentimento que tive tamanho relato barbaro que o Solomon descreve com riqueza de detalhes.

sábado, 15 de novembro de 2014

Minha Breve História

Escritor: Stephen Hawking
Editora: INTRINSICA
ISBN: 9788580574258

Português
Formato Lido: Digital
144 páginas

Sinopse:
Stephen Hawking conquistou leitores de todo o mundo com best-sellers que explicam os mistérios do universo. Agora, pela primeira vez, um dos mais brilhantes cosmologistas de nossos tempos volta o olhar para sua própria história de vida e evolução intelectual.

Minha breve história conta a improvável trajetória de Hawking, desde a infância na Londres do pós-guerra até o reconhecimento científico internacional. Com fotos pessoais, raramente publicadas, este relato conciso e divertido - o primeiro escrito inteiramente pelo autor, sem a ajuda de terceiros, desde Uma breve história do tempo - apresenta o leitor a um Hawking quase nunca vislumbrado nos livros anteriores: o estudante curioso que foi apelidado de Einstein; o brincalhão que já apostou com um colega sobre a existência de um buraco negro; e o jovem marido e pai lutando para alcançar prestígio no mundo da física e da cosmologia.

Com simplicidade e bom humor, Hawking discorre sobre os desafios que precisou enfrentar após o diagnóstico de esclerose lateral amiotrófica aos 21 anos. Ao contar sobre o desenvolvimento de sua carreira, ele explica que a ideia de uma morte prematura o instou a se dedicar com mais afinco às descobertas intelectuais e fala sobre a origem de sua obra-prima, Uma breve história do tempo, um dos livros mais importantes do século XX.
Perspicaz, íntimo e inteligente, Minha breve história abre uma janela para o universo pessoal de Hawking.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Adeus , China - O Último Bailarino de Mao

Escritor: Li Cunxin
Editora: Fundamento
ISBN: 9788576761808

Português
Formato lido: Papel
400 páginas

Sinopse:
Em um vilarejo desesperadamente pobre do nordeste da China, um jovem camponês está sentado em sua velha e frágil carteira escolar, mais interessado nos pássaros lá fora do que no Livro Vermelho de Mao e nas nobres palavras nele contidas. Naquele dia, porém, homens estranhos chegam à escola - os delegados culturais de madame Mao. Estão à procura de jovens camponeses que, depois de receberem a formação necessária, possam tornar-se os fiéis guardiães de grande visão de Mao para a China.

O que eu achei do livro:
A principio foi aquele livro que comecei a ler sem compromisso, mas de fato ele foi se revelando já no inicio um excelente livro, com uma trama muito bem montada que muito bem poderia ser confundida com a ficção. Só que não.
O Sr. Li Cunxin foi de uma força incrível, e podemos ver como era o regime de uma China fechada para o mundo e o sofrimento de um povo.
Realmente vale muito a pena ler este livro.

terça-feira, 9 de abril de 1985

Iacocca Uma autobiografia

Autor: Lee Iacocca
Editora: Editora de Cultura

2º Edição, Formato: Papel em 400 páginas
ISBN:  8585153067

Sinopse: Ele fez furor na Ford, onde lançou o Mustang e se tornou o primeiro executivo a ganhar 1 milhão de dólares. Demitido no auge, Iacocca encarou o desafio de tirar a Chrysler da falência. E conseguiu. Escreveu então sua autobiografia, direta, sincera, fascinante. Um 'best-seller' absoluto.

Gostei muito dos comentários de Raul Andrade dando detalhes do livro no Blog Livros de Negócios que pode ser visto neste Link.

Quem deve ler?
Está apenas começando numa empresa mas pretende se desenvolver para obter um melhor posicionamento profissional? Ou você já possui um longo tempo dentro de uma empresa, mas não sabe como dar um “up” na sua carreira? Ou então você é um universitário que não sabe no que deve focar para atingir seus objetivos? Ou você é aquela pessoa que planeja ter um negócio, mas não compreende muito bem como funciona uma empresa? Ou então você já é empresário e vem passando por dificuldades? Esse livro pode ajudá-lo. E, se você não respondeu satisfatoriamente a uma das perguntas anteriores não deixe de ler mesmo assim. Garanto que será um ótimo aprendizado.
Quem não deve ler?
Não gosta de histórias de pessoas que lutam para atingir seus objetivos e vencem? Não tem paciência para a leitura? Não faz seu estilo ler livros sobre negócios? Se respondeu satisfatoriamente então recomendo, infelizmente, que não leia o livro.
Se Interessou? Então continue a leitura e veja um resumo da história e algumas lições que o livro ensina que poderá ser útil na sua vida.

Resumo do Livro:

O livro conta a história de Lee Iacocca, filho de imigrantes Italianos, que se tornou presidente da Ford (considerado o pai do Mustang) e depois de assumir por 8 anos esse cargo e de estar há 32 anos na empresa foi demitido. Para ele isso foi como um soco na cara, por um momento no céu e em outro no inferno. Uma semana depois de sua demissão resolve assumir a presidência da Chrysler, mas essa atitude só aumentou sua frustração, pois um ano depois de assumir o cargo a Chrysler entrou num rápido processo de bancarrota.
Mas com muito esforço e profissionalismo se tornou herói, fez a empresa se reerguer e tornar-se competitiva novamente, lutando contra fatores econômicos, concorrências praticamente desleais (a entrada dos carros japoneses no mercado de automóveis dos EUA), fatores políticos, financeiros, administrativos, além de pessoais. Traduzindo: mesmo em face de todos esses problemas ele não desistiu de VENCER. A derrota para ele nunca foi uma alternativa na sua vida.
O livro é muito instigante, você começa a ler e vai se envolvendo com a história de vida do Iacocca. Vai pensando em como aplicar suas lições na sua própria vida, tanto profissional quanto pessoal. Vai lendo e pensando em como sua carreira esta caminhando e quais os passos você deve dar para atingir seus objetivos, além de pensar se esta seguindo no caminho certo. Além disso, o livro mostra que as pessoas que chegaram num posto muito elevado são Seres Humanos, que também passaram por dificuldades, falta de experiência, cometeram muitos erros, você passa a perceber que você pode atingir um posto mais elevado do que já esta, bastando identificar os caminhos corretos a seguir, dedicar-se de verdade e, claro, contar um pouco com a sorte.
Vale a pena ler!

Lições do Livro:

Aprendi muitas lições com esse livro. E acredito que você será capaz de aprender mais ainda. Vou listar muitas aqui que irão fazer você ver o quanto o livro é bom.

Lições de vida e carreira

#1 As pessoas votam com o próprio bolso. Quando se está numa situação difícil financeiramente você favorece o partido do povo. Quando não esta com problemas e as coisas andam as mil maravilhas você favorece os mais conservadores;
#2 Se você quiser usar bem o seu tempo tem que saber distinguir o que é mais importante e, então, dedicar-se totalmente a isso;
#3 Quem quiser tornar-se um solucionador de problemas no mundo dos negócios terá que aprender desde cedo a estabelecer prioridades;
#4 Estabelecer prioridades e usar bem o tempo não são coisas que se possam aprender na faculdade. O ensino formal pode ajudar muito, mas muitas das habilidades essenciais na vida são aquelas que cada um tem que desenvolver por si mesmo;
#5 Estudar o comportamento humano é importante. Dessa maneira você desenvolve a habilidade de conseguir dizer muita coisa sobre uma pessoa depois de um primeiro contato. Essa habilidade é fundamental, pois uma das coisas mais importantes para os administradores é saber contratar as pessoas certas;
#6 Aprenda a se comunicar. Desenvolva sua capacidade de escrever, aprenda a se expressar por escrito. Amplie seu vocabulário e depois treine usá-lo num discurso improvisado, dessa maneira irá desenvolver sua habilidade oratória e aprenderá a pensar por si mesmo;
#7 A gente tem que aceitar as pequenas tristezas da vida. Você nunca vai saber realmente o que é a felicidade, se não tiver com que compará-la;
#8 Quando atingir um posto muito elevado dentro de uma organização ou com a sua empresa, não esqueça das pessoas que colaboraram para que chegasse onde chegou. Não se julgue superior. A capacidade de comunicação é tudo;
#9 Muitas vezes é necessário um pouco de desgraça para as pessoas se unirem. Por exemplo: crises econômicas, desastres naturais, etc;
#10 Dedique tempo para atividades familiares. Não tenha orgulho de dizer que trabalhou tanto que não sobrou tempo para dedicar a sua família. Isto significa que falhou nessa “tarefa”;
#11 Jogos/esportes são importantes. Neles você aprende quando explorar uma vantagem, quando recuar ou quando blefar;
#12 você pode ter ideias brilhantes mas se não conseguir ser persuasivo, sua inteligência não adianta nada;
#13 Cada um deve aproveitar ao máximo o proprio potencial, faça o que fizer;
#14 Há duas coisas realmente importantes num candidato que a gente não consegue captar numa só entrevista. A primeira é se ele é preguiçoso e a segunda , se tem bom senso. Não existe uma análise quantitativa para checar se uma pessoa tem disposição para o trabalho e se terá sensatez – ou conhecimentos práticos – na hora de tomar uma decisão. São essas qualidades que distinguem os Homens dos Meninos;
#15 Um vendedor não nasce feito. No início você tende a ser um teórico e formal, depois de obter alguma experiência passa a dominar os fatos e a trabalhar a forma de aprensentá-los. Depois de algum tempo as pessoas começarão a ouví-lo;
#16 Aprender as técnicas de venda é uma tarefa que exige tempo e esforço. É preciso praticar bastante, até elas se transformarem numa segunda natureza da gente. Nem todos os jovens de hoje entendem isso. Eles vêem um homem de negócios bem-sucedido e não param para pensar em todos os erros que ele deve ter cometido quando era mais jovem. Os erros fazem parte da vida; não há como evitá-los. Só se pode esperar que eles não custem muito caro e que não se cometa o mesmo erro duas vezes;
#17 É importante que você encontre um mentor, seja seu chefe, pessoas que admire, dessa maneira terá uma alguém para se espelhar e aprender através de sua experiência, podendo vir a aprender quais caminhos seguir para obter sucesso ou quais erros não vir a cometer;
#18 A única vantagem do ser humano é a capacidade de pensar e o bom senso. Esta é a única vantagem real que temos sobre os macacos;
#19 Tenha sempre em mente que todos erram. O problema é que a maioria nunca admite que errou. Quando um cara faz uma besteira, ele nunca diz  que foi culpa dele, pelo menos se puder dar um jeito. Ele acusa esposa, o síndico, os filhos, o cachorro, o tempo – mas nunca a si mesmo. Por isso, quando cometer um erro não venha com desculpas – vá primeiro se olhar no espelho;
#20 Se você realmente acredita no que faz, tem que persistir, mesmo diante dos obstáculos. Os revezes fazem parte da vida, e é preciso responder a eles com cuidado. Redobre seus esforços e trabalhe com dedicação maior ainda;
#21 O sucesso aparece do nada, mas provavelmente foram necessários anos de trabalho comendo o pão que o diabo amassou para atingir a glória;
#22 É importante falar com as pessoas em sua própria linguagem. Se você fizer isso bem, elas vão dizer: “Puxa, ele disse exatamente o que eu estava pensando”. E quando começam a respeitar você, elas o seguirão até a morte. Elas não o estarão seguindo porque você tem alguma capacidade misteriosa de liderança, mas porque é você que as está seguindo;
#23pessoas que não obtêm sucesso mesmo sendo espertos e talentosos. São aquelas que você para e fala “Por que será que ele não vai para frente?” Todos nós conhecemos gente desse tipo, pessoas que parecem ter tudo mas que nunca progridem muito. Não estamos falando daquelas pessoas que realmente não querem progredir ou das que são simplesmente preguiçosas. Mas sim das que se esforçam muito, seguem um plano definido, vão para a universidade, conseguem um bom emprego, dão duro e não conseguem nada. Quando você fala com essas pessoas, muitas vezes elas dizem que tiveram azar, ou que o chefe não gosta delas. Invariavelmente, elas se colocam como vítimas. Mas você tem que se perguntar por que só tiveram azar e por que nunca pareciam estar procurando oportunidades melhores. Sem dúvida, a sorte tem um papel nisso tudo. Mas quando pessoas capazes não conseguem avançar, em geral é porque não conseguem trabalhar bem com seus colegas;
#24 Há uma diferença enorme entre um ego forte, que é essencial, e um ego grande – que pode ser destrutivo. A pessoa com um ego forte conhece suas próprias forças. É confiante. Tem uma ideia realista daquilo que pode realizar e caminha decidida na direção do seu alvo. Já a pessoa que tem um ego grande está sempre buscando reconhecimento. Precisa estar sempre recebendo tapinhas nas costas. Pensa que é mais do que todo mundo. E trata com prepotência as pessoas que trabalham com ele;
#25 Cada pessoa deve ter um plano de desenvolvimento bem no início da carreira. Deve-se dar a ela tempo suficiente para obter experiência numa determinada atividade, até que se comprove que de fato aprendeu a trabalhar naquela área específica;
#26 As pessoas suportam muita coisa quando estão todas no mesmo barco. Se todos sofrem da mesma maneira, é possível mover uma montanha. Mas a primeira vez que você descobre alguém fazendo corpo mole ou fugindo da sua parcela de responsabilidade, tudo pode desabar;

Lições de Negócios


#27 Qualquer pessoa que compre alguma coisa irá justificar sua compra por algumas semanas, mesmo que tenha cometido um erro. Muitos clientes não sabem o que querem comprar; faz parte do trabalho do vendedor ajudá-los a descobrir;
#28 Jamais apareça na frente dos clientes sem ter ensaiado com cuidado o que você vai dizer – ou o que vai fazer – para ajudar a vender o seu produto;
#29 Nunca tome uma decisão importante sem ter pelo menos duas opções. E se a decisão irão influenciar muito no seu futuro (profissional ou da sua empresa) é bom que tenha uma terceira também;
#30 Ponha suas ideias no papel. Se você não conseguir fazer isso, é porque não trabalhou a ideia direito;
#31 Dentro de uma empresa temos de um lado os analistas financeiros que tendem a ser conservadores e pessimistas, mantendo-se na defensiva. Do outro está o pessoal das vendas e do marketing – agressivos, especuladores, otimistas. Sempre dizem “vamos fazer”, ao passo que os analistas sempre tentam mostrar as razões para não fazer. Em qualquer empresa você precisa dos dois termos da equação, pois a tensão natural entre os dois grupos cria um sistema próprio de checagem e de equilíbrio. Quando os analistas são fracos demais, a empresa acaba indo à bancarrota. Mas quando são fortes demais, a empresa não consegue atender ao mercado ou se manter competitiva;
#32 Sinta-se na obrigação de elaborar ideias para sua empresa ou para a empresa para a qual trabalha. Quando tiver a oportunidade de expressar suas ideias estará com elas planejadas e em mãos;
#33 Faça um sistema de revisão (trimestral, semanal, fica a seu critério) para sua equipe na empresa. É altamente funcional. E funciona por várias razões. Em primeiro lugar, permite que cada um seja seu próprio chefe e estabeleça seus próprios objetivos. Em segundo lugar, torna a pessoa mais produtiva e motivada por si mesma. Por fim, ajuda as novas ideias a chegarem ao topo da hierarquia. A revisão força gerentes a parar e avaliar o que realizaram, o que pretendem realizar e como pretendem fazê-lo. Outra vantagem dessa revisão – sobretudo numa grande empresa – é que ele evita que as pessoas sejam esquecidas. É muito difícil alguém se perder no sistema se é submetido a uma avaliação a cada trimestre pelo chefe e, indiretamente, pelo chefe do chefe e pelo chefe do chefe do chefe. Dessa maneira as pessoas competentes não são passadas para trás. E, o que também é importante, os incompetentes não conseguem se esconder;
#34 Sem um sistema regular de revisão, um gerente que não estiver se saindo bem numa determinada àrea poderá ficar aborrecido com seu chefe. Poderá achar que a razão do seu fracasso em atingir as metas é a má vontade do chefe com relação a ele. Muitas pessoas ficam durante anos na função errada. Quase sempre ,a administração só descobre esse tipo de coisa tarde demais;
#35 Você pode usar os computadores mais fantásticos do mundo e juntar todos os gráficos e números possíveis, mas no final você tem que reunir as informações, fixar um cronograma e AGIR;
#36 Um bom líder no mundo dos negócios não pode desejar ter todos os fatos à mão ou 100% de certeza que um determinado projeto dará certo. Teoricamente isso é uma maravilha, mas na vida real não funciona assim. Obviamente você tem a responsabilidade de reunir todos os fatos e projeções relevantes que puder. Mas, em algum momento, você terá que acreditar. Primeiro, porque mesmo a decisão certa será errada se for tomada tarde demais. Em segundo lugar, porque em muitos casos é impossível chegar a esse grau de certeza; De fato, a intuição não é uma base suficiente para se agir. Mas, esperar pode ser mais perigoso;
#37 Apesar do que dizem os livros, as decisões mais importantes da vida das empresas são tomadas por indivíduos e não por comissões. As pessoas são ouvidas, mas na hora da decisão o comandante diz o que deve ser feito;
#38 Além de serem tomadores de decisões, os gerentes devem ser motivadores. Na vida da empresa, é preciso estimular todos a contribuir para o bem comum e a descobrir formas melhores de fazer as coisas. Você não é obrigado a aceitar todas as sugestões, mas tem que se voltar para quem apresentar alguma sugestão, lhe dar um tapinha nas costas e dizer: “Excelente Ideia”. Senão, a pessoa nunca mais fará nenhuma proposta. Este tipo de comunicação faz as pessoas sentirem que são realmente importantes;
#39 Quando você dá um aumento para um funcionário, é o momento de aumentar as responsabilidades dele. Enquanto ele está animado, você o recompensa pelo que realizou e, ao mesmo tempo, motiva-o a realizar ainda mais. Sempre o alimente com mais trabalho quando ele estiver por cima e nunca seja muito duro com ele quando ele estiver por baixo. No momento em que está contrariado com os próprios erros, você corre o risco de feri-lo demais e de fazê-lo perder o incentivo para melhorar;
#40 Um gerente faz muito quando consegue motivar outra pessoa. Na hora de levar as coisas adiante, a motivação é tudo. Você pode até conseguir fazer o trabalho de duas pessoas, mas não pode ser duas pessoas. Ao invés disso, você deve inspirar o seu subordinado direto e levá-lo a inspirar os subordinados dele;
#41 A fórmula para o sucesso de uma equipe funciona da seguinte forma: Você tem que começar ensinando os fundamentos. Um jogador deve conhecer as bases do jogo e deve saber como jogar em sua posição. Depois, você deve colocá-lo na linha. Isto é disciplina. Os homens precisam jogar como uma equipe e não como um amontoado de indivíduos. Não há espaço para estrelas. Se você vai jogar em equipe tem que cuidar de seus companheiros, você deve desempenhar sua função da melhor maneira para que seu companheiro possa fazer a parte dele seguindo essa mesma linha de pensamento;
#42 O maior problema atual dos negócios é que muitos gerentes dispõem de informações demais. Isto os atrapalha e eles não sabem o que fazer com tanta coisa. A chave do sucesso não é a informação. São as pessoas. E o tipo de pessoa necessária para ocupar cargos na alta gerência é aquela que procura fazer tudo para agradar. São essas pessoas que tentam fazer mais do que se espera delas. Elas estão sempre atingindo metas e se aproximando das pessoas com quem trabalham, tentando ajudá-las a fazer melhor suas tarefas. É assim que essas pessoas funcionam. Mas há os outros, a turma das nove às cinco. Só querem ficar por ali esperando alguém dizer o que têm que fazer. Eles dizem: “Não quero entrar nessa loucura. Pode fazer mal para o coração”;
#43 Um produto para ser reconhecido pelo seu cliente e fazer sucesso precisa de um estilo e de uma identidade própria;
#44 É importante dedicar um tempo na elaboração de uma apresentação espetacular do seu produto, seja para mostrá-lo à seus clientes ou para seus revendedores;
#45 Quando você está tentando promover uma marca, sua primeira tarefa é deixar claro onde a marca pode ser encontrada. É por isso que o arco do Mc Donald’s é tão eficaz. Até uma criança pequena sabe onde deve ir para comprar hambúrguer;
#46 Existem apenas duas maneiras de se ganhar dinheiro: vender mais mercadoria ou gastar menos nas despesas gerais. Outro ponto importante é ficar atento a lucratividade de cada produto na sua empresa. Acabe com produtos que não há muita procura por parte de seus clientes ou aqueles que dão lucros mínimos; É importante de tempos em tempos procurar maneiras diferentes de cortar despesas e aumentar os lucros;
#47 A interação entre diferentes funções numa empresa é absolutamente fundamental. Cada membro da equipe deve compreender o que é seu trabalho e exatamente como se relaciona com as outras funções;
#48 Problemas sempre provocam mais problemas. Uma pessoa que não tem segurança naquilo que faz nunca vai querer trabalhar com alguém que tenha essa segurança. O sujeito pensa: “Se esse cara aí é tão bom, vai chamar a atenção para minhas deficiências – vai acabar ficando no meu lugar”. Assim, um gerente incompetente sempre contrata outros também incompetentes. E todos eles escondem a deficiência do sistema. Por isso a única solução é despedí-los;
#49 Em última análise, todas as operações de negócios podem ser reduzidas a três palavras: Pessoas, Produtos e Lucros. As pessoas estão em primeiro lugar. Se você não tiver uma boa equipe, não poderá fazer grande coisa com o resto;
#50 Todo vendedor deve ter, além de outras características, conhecimento sobre o produto, tempo e paciência;
#51 Se as coisas não andam bem nos negócios é essencial que haja transparência. As pessoas necessitam ouvir que você realmente está com dificuldades, mas que está fazendo a lição de casa para que tudo volte a prosperar. Essa é a única maneira de passar confiança e evitar que especulações se propaguem mais rápido que os fatos;
#52 A qualidade e a produtividade são faces da mesma moeda. Tudo o que se faz pela qualidade aumenta a produtividade. Quando você aperfeiçoa a qualidade, os custos de garantia diminuem, assim como os custos de inspeção e de reparos. Se você de início faz um bom trabalho, os custos reduzem e a lealdade do comprador começa a aumentar;
#53 Reerguendo uma empresa: identifique os erros financeiros e de administração e corríja-os. venda itens não essenciais ao funcionamento da empresa (equipamentos inutilizados, imóveis, etc). baixe salários dos cargos mais altos, suspenda aumentos salariais. firme compromissos novos com seus fornecedores, bancos, funcionários, sindicato, e com o governo se for preciso. Foque na produção de seus produtos mais lucrativos e procurados por seus clientes, deixando de lado os de baixa lucratividade. seja transparente com as pessoas sobre a situação da sua empresa e dos esforços que estão sendo feitos para que a mesma vença as dificuldade;
#54 Se você não é uma grande empresa, você tem que inovar. Atuar em mercados onde a concorrência é de grandes empresas, não adianta, a única maneira de vencê-los é atacando-os pelos flancos;
#55 Dedicação à família e a própria vida não podem ser deixados de lado. Você não pode deixar a empresa virar uma um campo de concentração. Trabalhar muito é essencial. Mas há sempre um momento de descanso e de relaxamento, o momento de ir ver os filhos na peça teatral da escola ou num torneio de natação. Se você não fizer isso enquanto as crianças forem pequenas, não vai poder fazer mais tarde.
Essas foram apenas algumas lições implícitas no livro que consegui identificar. Se você já leu, deixe seu comentário a respeito. E se não leu ainda, como pode ver, vale a pena ler.
Até a próxima dica de livro de negócios!

quinta-feira, 22 de março de 1984

O meu pé de laranja lima


Escritor: José Mauro de Vasconcelos
Formato lido: Papel

Sinopse: Na obra juvenil mais conhecida de José Mauro, a pobreza, a solidão e o desajuste social vistos pelos olhos ingênuos de uma criança de seis anos.

Nascido em uma família pobre e numerosa, Zezé é um menino especial, que envolve o leitor ao revelar seus sonhos e desejos, por meio de conversas com o seu pé de laranja lima, encontrando na fantasia a alegria de viver.

O que eu achei do livro: Bom, faz muitos anos que li e devo ter relido algumas vezes, e a história do Zezé, da pobreza, da falta de cultura é muito da realidade do Brasil e talvez da América do Sul.

Você deve ficar imaginando como deveria ser a vida do pai do Zezé, que num primeiro momento pode ser condundido como um filho da puta, mas que na realidade é vitma do momento em que ele se encontrava, ou seja, não devia ser fácil.

Gostei muito do livro e é um que ganha 5 estrelas na minha humilde classificação pessoal.

Em tempo, já não posso dizer a mesma coisa do filme. Muito chato.


sábado, 19 de junho de 1982

Feliz Ano Velho

Escritor: Marcelo Rubens Paiva
Editora: Objetiva
ISBN: 8573027886

Português
Formato lido: Papel
272 páginas

Sinopse original:
O livro é um relato verdadeiro do acidente que deixou Marcelo tetraplégico, a poucos dias do Natal de 1979. Jovem paulista de classe média alta, vida boa, muitas namoradas, ele vê sua vida se transformar num pesadelo em questão de segundos. Durante um passeio com um grupo de amigos, Marcelo, de farra, resolve dar um mergulho no lago. Meio metro de profundidade. Uma vértebra quebrada. O corpo não responde. Começa ali, naquele mergulho, a história de "Feliz Ano Velho".

Por que eu li?
Mais um livro da moda que li. Acho que muitas vezes não tenho opinião própria e necessito de ajuda, ou alguma ideia sobre o que ler. Apesar que nesta epoca eu estava começando a minha vida de leitura e tinha que me basear em algo ou alguma opinião. O Marcelo Rubens Paiva também estava começando a escrever.

O que eu achei do livro?
Chato porém impactante.